Buscar
cheap jordans|wholesale air max|wholesale jordans|wholesale jewelry

Colunas

Matérias Anteriores
Tim Burton explica sua relação com a Disney

Tim Burton explica sua relação com a Disney

Não poderia deixar de destacar uma entrevista de Tim Burton (no lançamento de "Alice no País das Maravilhas") em Londres, onde ele destaca sua relação histórica com a Disney. Pelo visto nem ele se sente seguro.

O quanto pôde mudar a história original?

Burton - Existem mais de 20 versões de "Alice" que, a meu ver, sofrem do mesmo problema: são muito literais. Nunca me conectei com elas. Queria ser fiel ao legado e ao espírito dos personagens, e não à história em si. Segui meus instintos sem medo. Além do que, o material já é esquisito o suficiente! É algo tão subversivo que, se fosse feito hoje em dia, provavelmente seria banido!

Seu primeiro emprego foi na Disney. Como foi essa volta?

Burton- É uma relação de amor e ódio. Uma hora a Disney me adora e me convida para projetos, depois me odeia e me chuta para fora [risos]. Isso já aconteceu e deve continuar.

Como foi trabalhar em 3D? É este o futuro do cinema?

Burton - É uma ferramenta com o potencial de adicionar uma camada extra de sensações. Existe a música, a cor, o movimento... e o 3D! Mas não vai salvar o cinema. Pode acreditar que nos próximos meses será lançada uma porção de filmes 3D porcarias porque tem gente achando que basta ser 3D para ser bom. É a nova onda.

Confira na íntegra na Folha Online.

Vencedores do AnimaTV

A TV Cultura divulgou na última sexta feira, os vencedores do ANIMATV. São animações que farão parte da programação da emissora. Segundo o site da emissora, depois de uma longa etapa entre inscrições e exibição dos desenhos na telinha, o ANIMATV divulga os dois projetos selecionados para assinar o contrato de coprodução no valor de R$ 950 mil. Aprovados pelo crivo da comissão de julgamento, Tromba Trem e também Carrapatos e Catapultas, de pilotos de 11 minutos de duração, virarão agora séries de 12 episódios.

Os autores começam a desenvolver a série já no final de março. O prazo para a entrega dos 12 episódios é de um ano. O ANIMATV ainda disponibilizará aos diretores uma consultoria internacional para a confecção do último tratamento dos roteiros. (Sandra Monte)

Como atrair garotos para uma animação? Simples, vamos trocar "Rapunzel" por "Tangled"!

O jornal Los Angeles Times (aquele mesmo que vendeu a capa para o anúncio de "Alice") publicou uma matéria interessante sobre a atuação na Disney na "reforma geral" que está sendo feita na animação "Rapunzel" (ou melhor "Tangled").

Segundo o jornal as mudanças são mais do que cosméticas e não se resumem a mudança de título. O filme está tendo todo um trabalho de marketing e produção para atrair o público masculino aos cinemas. Lembra também que todas as animações da Pixar são protagonizadas por personagens masculinos. Confira abaixo um trecho:

The makeover of “Rapunzel” is more than cosmetic. Disney can ill afford a moniker that alienates half the potential audience, young boys, who are needed to make an expensive family film a success.

Concluding it had too many animated girl flicks in its lineup, Disney has shelved its long-gestating project “The Snow Queen,” based on the Hans Christian Andersen story. “Snow Queen” would have marked the company’s fourth animated film with a female protagonist, following “The Princess and the Frog,” “Tangled” and Pixar’s forthcoming “The Bear and the Bow,” directed by Pixar’s first female director, Brenda Chapman, and starring Reese Witherspoon.

Since the release of its first movie, “Toy Story,” in 1995, Pixar has uniformly featured male leads in its films, including Buzz and Woody; Mr. Incredible, the middle-aged superhero in “The Incredibles”; and Lightning McQueen, the stock-car star of “Cars.

Voltar



Este site está sob a licença Creative Commons, exceto aonde explicitamente descrito.