Buscar
cheap jordans|wholesale air max|wholesale jordans|wholesale jewelry

Colunas

Matérias Anteriores
Pica Pau é alvo de debates e censura

Pica Pau é alvo de debates e censura

Criado por Walter Lantz há sete décadas e muito popular na televisão brasileira há pelo menos 30 anos, o Pica Pau sempre foi um dos alvos na hora das críticas quanto a violência em desenho animado. O blog Animation Info destacou parecer de uma reunião do Ministério da Justiça, órgão federal que regula a classificação indicativa de filmes, desenhos animados, séries, novelas e programas para TV, cinema e DVD.

Em junho foi realizada uma reunião com o diretor da Universal Pictures no Brasil, Marcelo Bermudez. Segundo a Comissão, a mensagem contida na animação viola o Código de Defesa do Consumidor e o Estatuto da Criança e do Adolescente, segundo os quais as publicações destinadas ao público infanto-juvenil não poderão conter ilustrações, fotografias, legendas, crônicas ou anúncios de bebidas alcoólicas, tabaco, armas e munições.

De acordo com informação publicada no Ministério da Justiça, o DVD "Pica-pau e Seus Amigos, volume 6" (lançado no Brasil pela Universal Pictures) possui cenas inadequadas para o público infantil.

A decisão e o próprio debate levantam questões sobre o real poder prejudicial de desenhos animados como Pica Pau, Tom & Jerry, Looney Tunes e outras produções contemporâneas. A chiadeira é hipócrita porque crianças continuam tendo acesso a filmes, novelas e demais conteúdos em TV aberta com os mesmos elementos que o ministério julga prejudiciais em produtos "destinados ao público infantil".

Porém, o debate não é novo. Desde meados dos anos 1990 há discussões em torno da censura aos desenhos animados, especialmente aos animes e clássicos produzidos entre as décadas de 1930 e 1950. Quando Pica Pau ainda era exibido pelo SBT, teve curtas editados para eliminar cenas consideradas muito violentas. Após uma breve passagem pela TV Globo, o Pica Pau desembarcou na Record num momento que tornou o personagem uma das maiores audiências da emissora. Talvez por isso o retorno do debate.

O temor é que esse tipo de decisão em barrar os desenhos animados se eleve de tal modo que outras produções se encaixem nesse tipo de censura. "He-Man" mesmo com sua lição de moral no fim dos episódios é uma série de animação com armas, "Ursinhos Carinhosos" tem personagens que usam raios, e até o inocente "Pingu" pode ter características censuráveis. Se levarmos a discussão a fundo vai chegar o tempo em que as crianças só poderão assistir "Rainbow Brite". Sim, aquela série irritante!

Atualização 30/07/2010: Segundo nota publicada pelo MJ, os DVDs em questão continham trailers anti-pirataria com diversas mensagens e propagandas que, de certa forma, estão em desacordo com Estatuto da Criança e do Adolescente por induzir ao consumo de álcool e tabaco e ao uso de armas de fogo e munições de grande calibre, o que também violaria o Código de Defesa do Consumidor pelo produto não respeitar a classificação sugerida.

Membros da Câmara dos deputados também opinaram sobre o assunto. Um deles, o deputado Paulo Abi-Ackel (MG), criticou duramente a Universal Pictures por manter em DVDs destinados as crianças propagandas com mensagens subliminares. Segundo ele, os trailers anti-pirataria mostram traficantes armados em uma favela numa tentativa de ligar a pirataria ao tráfico de drogas, avaliado por ele como "uma verdadeira homenagem ao crime”.

Outro deputado também não gostou do que viu. Luiz Carlos Hauly (PR) sintetizou que essas propagandas prejudicam a formação saudável das crianças: “A fábrica da violência está no mais poderoso meio de comunicação, que é a televisão”. A Universal já contabiliza 15 mil DVDs vendidos ao público infantil com os trailers criticados pelo deputado, mas garante que as unidades restantes sairão de circulação. Fonte: ANMTV

Será que ele é?

Continuando com polêmicas, vamos para mais uma das discutíveis listas de "os mais" que sempre aparecem na internet. Desta vez, entretanto, é uma lista diferente. A revista "Out", publicação focada no público gay de maior circulação nos EUA, produziu uma lista com "Os personagens mais gays dos desenhos animados".

Entre escolhas mais óbvias e outras discutíveis temos listado em primeiro lugar o Smithers (assistente do Sr. Burns em "Os Simpsons"). Há também o bebê Stewie da série "Famimy Guy" (Uma Família da Pesada), um dos Smurfs, o Leão da Montanha, uma das Tartarugas Ninja (Donatello), o Capitão Planeta e até mesmo Carmen San Diego (a única representante entre as personagens femininas). Confira a  lista completa com vídeos.

Voltar



Este site está sob a licença Creative Commons, exceto aonde explicitamente descrito.