Buscar
cheap jordans|wholesale air max|wholesale jordans|wholesale jewelry

Colunas

Matérias Anteriores
Disney quer resgatar animações desenhadas à mão

Disney quer resgatar animações desenhadas à mão

Nesta sexta, os fãs da clássica animação Disney tiveram a confirmação sobre a volta dos filmes de animação feitos à mão. Logo mais pretendo comentar certos aspectos dessa confirmação. Abaixo republico a matéria da Reuters disponível na Folha Online:

Walt Disney quer resgatar animações desenhadas à mão

Com a era da informática, a animação desenhada à mão saiu de moda, mas animadores da Walt Disney anunciaram na última quinta-feira que vão levar essa forma de arte de volta aos cinemas, em um resgate digno de conto de fadas.

"Vamos trazer de volta os filmes desenhados à mão [bidimensionais]", disse Ed Catmull, presidente da Pixar and Disney Feature Animation --em comparação à animação computadorizada (3D), os animadores descrevem a animação desenhada à mão como sendo "bidimensional".

A Pixar foi responsável pelo "Toy Story" e outros sucessos de animação computadorizada. Comprada pela Walt Disney Company, no ano passado, desde então, especula-se que Catmull e seu chefe-executivo criativo, John Lasseter, poderiam restabelecer os desenhos à mão, que fizeram da Disney o maior estúdio de animação do mundo.

"Um ano depois da compra da Pixar, as pessoas querem saber o que está acontecendo", disse Catmull a analistas durante uma conferência da Disney. Ele disse que a Disney poderá fazer tanto animação computadorizada como voltar a fazer filmes desenhados à mão.

Lasseter foi durante anos chefe de animação da Disney --mas, por "divergências criativas", deixou a empresa e formou a Pixar, onde se afirmou como principal força criativa do estúdio. Lasseter sentia profundo respeito por Walt Disney que, com um grupo de lendários animadores (conhecidos como "Os Nove Velhos"), criou alguns clássicos desenhados à mão --como "Cinderella" e "Branca de Neve e os Sete Anões".

Quando a Disney comprou a Pixar para reavivar seu programa de animação, Catmull e Lasseter assumiram o controle dos dois estúdios. Nos meses que se seguiram à mudança na direção, pelo menos 300 animadores da Disney foram demitidos ou redirecionados.

Na quinta-feira, Catmull e Lasseter fizeram as primeiras descrições de como reformularam as tramas de filmes da Disney em produção --"Ratatouille", "Meet the Robinsons", "Wall-E", "American Dog" e "Toy Story 3".

"A Pixar ainda é a Pixar. Ninguém deixou o estúdio", disse Catmull. "Na Disney, temos artistas notáveis, mas não estavam colaborando da maneira correta. É preciso haver um diretor ao dentro de tudo, e esse diretor precisa ter uma visão." Catmull garantiu que não há planos de fundir os dois estúdios ou limitá-los a determinado tipo de animação. "Sempre acreditamos que o melhor plano econômico é a qualidade", disse.

Voltar



Este site está sob a licença Creative Commons, exceto aonde explicitamente descrito.