Buscar
cheap jordans|wholesale air max|wholesale jordans|wholesale jewelry

Colunas

Matérias Anteriores
Glen Keane é pressionado a arrumar "Rapunzel"

Glen Keane é pressionado a arrumar "Rapunzel"

É o que indica nova coluna publicada no site Jim Hill Media. Não é novidade que o longa de animação computadorizado da Disney, "Rapunzel", está com problemas há anos. O que era para ser comédia a lá "Shrek" se transformou em conto-de-fadas convencional. Depois teve todas as dificuldades com a própria animação. Mas tudo indica que os problemas de roteiro persistem e continuam atrasando a produção. Rapunzel era a princesa planejada para ser a primeira depois de vários anos sem novas personagens do tipo. Mas com todos os atrasos, a Disney deve lançar duas princesas antes: Giselle em "Encantada" e Maddy em "The Frog Princess".

Em meados de 2006, Glen Keane (veterano da Disney responsável pela animação da Fera, Aladdin, Pocahontas, Tarzan, entre outros) teria exibido os primeiros 20 minutos da mais recente versão de "Rapunzel". Lasseter teria elogiado todo o trabalho de animação e comentou que era a abertura mais poderosa já feita para um conto-de-fadas Disney. O problema é que Glen Keane e sua equipe não conseguiram até agora criar um segundo e terceiro ato satisfatórios, ou seja, dois terços do filme continuam uma incógnita.

A indústria da animação está atenta, mas três possíveis cenários são previsíveis caso não consigam arrumar este projeto até junho de 2007. O projeto poderia ser cancelado; Lasseter poderia tirar Glen Keane da direção e entregar o posto para outra pessoa desenvolver; ou escalar um co-diretor para trabalhar com Glen afim de ajudar a resolver os problemas. O risco de eventuais mudanças é que Glen Keane poderia seguir os passos de Chris Sanders ("Lilo & Stitch") e sair da Disney. Tomara que "Rapunzel prossiga e dê certo. O projeto está em desenvolvimento desde 2002. Ao lado, desenho conceitual de "Rapunzel".

Morreu Eustace Lycett

Eustace Lycett, artista que trabalhou 43 anos na Disney ganhando Oscars pelos efeitos fotográficos visuais de "Mary Poppins" e "Se Minha Cama Voasse", faleceu em 16 de novembro em Fullerton, Califórnia. Sua morte foi divulgada apenas agora. Por boa parte de sua carreira, Lycett foi diretor de efeitos visuais criando trabalhos para "Canção do Sul", "20 mil Léguas Submarinas", The Shaggy Dog", "A Família Robinsons", "Se Meu Fusca Falasse", "O Buraco Negro", entre outros. Foi indicado duas vezes ao Oscar. Também trabalhou em atrações do parque Disneyland como "Great Moments with Mr. Lincoln", "Rocket to the Moon" e o cinema "Circle-Vision 360".

Voltar



Este site está sob a licença Creative Commons, exceto aonde explicitamente descrito.