Buscar
cheap jordans|wholesale air max|wholesale jordans|wholesale jewelry

Colunas

Matérias Anteriores
Asterix brilhou na tela da Globo

Asterix brilhou na tela da Globo

As últimas produções de Asterix, baseadas nos quadrinhos de René Goscinny e Albert Uderzo, não têm sido muito felizes nos cinemas. No entanto, "Asterix e Obelix: Missão Cleópatra", versão live-action de uma história já produzida em animação, é superior a tentativa de relançar os personagens no fraco, porém competente "Asterix e os Vikings" (que é animado).

Com direção de Alain Chabat, que também interpreta Julio Cesar, e pela dupla Christian Clavier e Gérard Depardieu (respectivamente Asterix e Obelix), o filme lançado em 2002 foi exibido na sessão de filmes Tela Quente da TV Globo. O que levanta uma dúvida curiosa. Qual terá sido a audiência do filme e quantas pessoas descobriram os persongens, visto que Asterix se torna cada vez mais cult e sofisticado para as novas gerações.

Dito isso, o filme é engraçadinho e moderninho, com efeitos visuais superiores aos dos filmes anteriores. Artisticamente, a impressão dada é que os produtores quiseram surpreender os fãs, mas com isso foram perdidas inúmeras boas piadas presentes nos quadrinhos e na versão animada. Um exemplo? Quando Asterix e Obelix visitam a esfinge, podemos ver diversos mercadores vendendo miniaturas da construção. Em seguida, Obelix é responsável pela quebra do nariz, que resulta nos mercadores imediatamente tendo de quebrar os narizes das miniaturas da esfinge. Isso foi perdido. Neste novo filme os mercadores aparecem a toa pois inventaram a piada de "jogar o nariz sob a esfinge pois nunca ninguém vai procurar sob ela" (claro!). O filme tenta flertar com o público adulto com piadas e cenas mais ousadas, mas o pior mesmo foi o infeliz trabalho de dublagem que não captou bem a alma de alguns personagens - e nem vou comentar outros aspectos da dublagem.

Voltar



Este site está sob a licença Creative Commons, exceto aonde explicitamente descrito.