Buscar
cheap jordans|wholesale air max|wholesale jordans|wholesale jewelry

Colunas

Matérias Anteriores
Disney passa Cartoon e lidera na TV paga

Disney passa Cartoon e lidera na TV paga

O fenômeno "High Shool Musical" fez com que o Disney Channel se tornasse líder de audiência na TV paga, superando o rival Cartoon Network, informou a coluna de Daniel Castro na Folha de S. Paulo da última quarta-feira.

O Disney Channel é o novo líder de audiência da TV paga brasileira. No final de 2007 e início de 2008, deixou para trás o Cartoon Network, que dominou o ranking durante anos, e o TNT, ambos da Turner (CNN).

O Disney aparece como líder na média diária de audiência (6h às 5h59), entre todos os públicos, no conjunto da medição feita pelo Ibope em São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba e Brasília. Nessas cidades, teve uma média de 17,6 mil telespectadores por minuto durante 24 horas de 1º de janeiro a 10 de fevereiro. Os dados não são oficiais do Ibope.
Em seguida, vêm TNT, Cartoon, Multishow, SporTV, Universal Channel, Globo News, Warner e Discovery.

O Disney subiu graças, principalmente, ao filme "High School Musical", que, exibido na Globo, chamou a atenção para o canal. Além disso, virou canal básico na Sky e na TVA, além da Net (em caráter promocional durante as férias).

Já o ranking dos mais vistos na média diária por pessoas com mais de 18 anos é liderado pelo Universal Channel, canal em acelerado crescimento.

O Ibope não divulga audiência absoluta de TV paga. Prefere um outro índice, o de alcance (número de telespectadores que sintonizaram determinado canal por mais de um minuto). Nesse critério, o Multishow (impulsionado por "Big Brother Brasil 8") é líder, seguido de perto pelo TNT.

Aliás, a Disney estréia em março o reality-show "High School Musical - A Seleção", que também será exibido no SBT. Confira aqui (YouTube) a chamada do programa.

Formato Blu-Ray derrota HD-DVD

Com o anúncio do apoio da Warner ao formato Blu-ray da Sony, na prática termina a briga de formatos para o sucessor do DVD. A Toshiba anunciou que não irá mais desenvolver, produzir e promover os aparelhos de HD-DVD. No entanto, a empresa pretende continuar dando manutenção aos aparelhos já vendidos.

China restringe desenhos estrangeiros na TV

Com as olímpiadas de Pequim chegando não é nada bom ler notícias sobre limitações a produtos estrangeiros, especialmente animações. A matéria da BBC explica o que será afetado:

O governo da China restringiu a transmissão de desenhos animados na TV ao anunciar que vai estender em uma hora a faixa reservada às produções nacionais do gênero no horário considerado nobre para crianças na TV.

A partir de 1º de maio, os canais de televisão só poderão transmitir animações que sejam 100% chinesas entre as cinco da tarde e as nove da noite.

A medida é mais um passo para incentivar a indústria nacional de animação e reverter o "quase monopólio" dos desenhos animados estrangeiros registrado no começo dos anos 2000, informou o jornal estatal China Daily.

Cartoons japoneses, sul-coreanos e americanos serão os mais atingidos.
Desenhos populares como Doraemon, que é sobre um gato-robô, e Slam Dunk, que é sobre um time de basquete, terão a audiência limitada.

Controle

A Administração Estatal de Rádio, Filme e TV (SARF, na sigla em inglês), departamento responsável pela proibição, anunciou que a censura irá "incrementar a supervisão sobre os desenhos animados e criará um ambiente favorável à indústria nacional de animação".

Desde agosto de 2006 o horário nobre já é reservado às produções nacionais, mas antes a "janela de exibição" ia das cinco da tarde às oito da noite.

A SARF controla todos os desenhos estrangeiros que vão ao ar e somente programas pré-aprovados podem ser exibidos.
A partir de maio as co-produções chinesas com estúdios internacionais também passarão a ter de pedir autorização para poderem ser transmitidas.

Além disso, desde 2004, o governo já exige que os canais de televisão respeitem uma proporção de sete itens nacionais para cada três internacionais no número de desenhos presentes na grade de programação.

Protecionismo
Autoridades chinesas argumentam que a mais nova medida protecionista é boa para a preservação da cultura local e que essa política já se provou positiva para a indústria chinesa.

Segundo números oficiais, o setor de animação na China produziu cerca de 1,7 mil horas de programação no ano passado, o que representa um aumento de 23% em relação a 2006, quando a primeira restrição ao horário nobre entrou em vigor.

Com o banimento das produções estrangeiras o governo espera ver um aumento na popularidade de animações nacionais que mostrem o folclore, valores e tradições chinesas, como nos desenhos Fu Wa, As Aventuras da Pequena Carpa, Gato Arco-Íris e O Coelho Azul.

Voltar



Este site está sob a licença Creative Commons, exceto aonde explicitamente descrito.