Buscar
cheap jordans|wholesale air max|wholesale jordans|wholesale jewelry

Colunas

Matérias Anteriores
"Mickey Mouse" de Andy Warhol é roubado

"Mickey Mouse" de Andy Warhol é roubado

Da agência de notícias Reuters:

Ladrões invadiram um museu próximo a Estocolmo durante a noite e roubaram cinco obras dos mestres da pop art norte-americana Andy Warhol e Roy Lichtenstein, informou na sexta-feira (18) a administradora do museu.

As obras - duas litogravuras de Warhol e três de Lichtenstein - têm valor conjunto estimado em entre 3 e 4 milhões de coroas suecas (algo entre US$ 500 mil e 670 mil), disse Carina Aberg, do Museu Aberg, administrado por sua família.

Aberg disse que os ladrões permaneceram menos de dez minutos no museu. "Eles sabiam exatamente o que estavam fazendo. Já tinham estado aqui antes e planejado tudo".

Aberg disse que os trabalhos de Warhol roubados são intitulados "Mickey Mouse" e "Superman", de uma série conhecida como "Mitos". As obras de Lichtenstein roubadas são "Crak", "Sweet Dreams, Baby!" e "Dagwood".

Chinês processa DreamWorks por achar "Kung Fu Panda" insultante

Da agência de notícias EFE:

O artista chinês Zhao Bandi, 42, entrou com um processo contra a DreamWorks, a produtora do cineasta norte-americano Steven Spielberg, por considerar o filme "Kung Fu Panda" um insulto contra o panda, símbolo da China. Zhao Bandi é conhecido por incluir imagens de ursos panda em sua obra e de desenhos de moda inspirados neste animal, e se define como um "defensor do panda".

"Levei a denúncia ao tribunal na quarta-feira", disse hoje Zhao, ofendido pelo fato de Hollywood ter "roubado" o símbolo nacional e as artes marciais chinesas. O artista chinês disse que decidiu entrar com o processo porque o panda protagonista, Po, "tem os olhos verdes" e também "é filho de um pato", o que considera uma "distorção moral".

"Kung Fu Panda" é uma comédia de animação ambientada na China que narra a história de Po, que deixa de trabalhar como garçom no restaurante de seu pai, o pato, e se transforma em um herói das artes marciais cujo destino é cumprir uma antiga profecia e salvar seu condado de uma catástrofe. Zhao exigiu que a produtora de Spielberg peça desculpas publicamente por meio da imprensa chinesa.

Outro motivo para apresentar a denúncia é que o panda Po aprende o kung fu, arte marcial tradicional da China, como um "urso americano". A denúncia foi feita ao tribunal popular do distrito de Chaoyang, em Pequim, contra a DreamWorks e a distribuidora do filme no país, a Paramount Pictures China. Zhao afirma que não espera ser compensado com a queixa, mas que a DreamWorks se encarregue dos custos judiciais.

Voltar



Este site está sob a licença Creative Commons, exceto aonde explicitamente descrito.