Buscar
cheap jordans|wholesale air max|wholesale jordans|wholesale jewelry

Colunas

Matérias Anteriores
"Alice" de Tim Burton terá animação stop-motion

"Alice" de Tim Burton terá animação stop-motion

Alice no País das Maravilhas, próximo filme de Tim Burton, terá não apenas elementos de animação computadorizada e captura de movimentos, como também de animação stop-motion. A afirmação é do ator Alan Rickman (o Snape dos filmes "Harry Potter").

Rickman comentou ao MoviesOnline: "É uma mistura de live-action, animação e stop-motion, então é muito complicado [explicar]. Acho que esses três formatos nunca foram colocados juntos antes. Eu serei um personagem virtual interagindo com a Alice de carne e osso, live-action".

O ator já fez parte do trabalho como tentou explicar: "Depois eles vão animar o personagem e eu refaço [os diálogos] pra valer". Sobre o visual da Rainha de Copas, interpretada por Helena Bonham-Carter: "Ela está com figurino e maquiagem, mas a cabeça dela vai ser três vezes maior do que já está no figurino".

"Madagascar 2" lidera pela terceira semana no Brasil

A animação da DreamWorks lidera pela terceira semana consecutiva as bilheterias no Brasil. No total já faturou R$ 3,5 milhões contra R$ 2,6 milhões da estréia da semana "Marley e Eu".

Warner comenta vitória da Fox sobre Watchmen

A Warner divulgou uma declaração dizendo estar preparada para recorrer contra a sentença que determinou os direitos sobre a produção e distribuição do filme à Fox. Além de discordar da sentença, a Warner reafirma que não há mérito das alegações da Fox e que acredita que vencerá no final, seja no tribunal ou no julgamento de um recurso.

Em entrevista à agência de notícias AP, um advogado da Warner disse que "um julgamento é necessário e um acordo improvável". Enquanto isso, a Fox busca um adiamento na estréia do filme, marcada para 6 de março nos Estados Unidos.

Os dois lados da briga por Watchmen encontraram-se no tribunal em Los Angeles na segunda-feira, onde o Juiz Gary Fees reafirmou sua sentença divulgada na véspera de Natal, e a data de 20 de janeiro para um julgamento para decidir os pontos restantes caso os dois lados não cheguem a um acordo. (Com informações do Omelete).

Voltar



Este site está sob a licença Creative Commons, exceto aonde explicitamente descrito.