Buscar
cheap jordans|wholesale air max|wholesale jordans|wholesale jewelry

Colunas

Matérias Anteriores
Para não dizer que cutuco demais o Katzenberg

Para não dizer que cutuco demais o Katzenberg

Esta será uma nota positiva sobre Jeffrey Katzenberg. Nos últimos anos vemos muitas das famosas notas "proféticas" e megalomaníacas dele, mas duas coisas merecem destaque positivo. Uma delas é um curto artigo publicado na revista Fortune em que ele oferece algumas dicas de como manter seus artistas felizes. Há também um box com os benefícios que os empregados da DreamWorks recebem e uma citação do animador James Baxter sobre os motivos que o levaram a trabalhar na DreamWorks. O artigo ainda não foi publicado mas pode ser lido no Cartoon Brew.

E pelo menos uma profecia do Katzenberg parece estar de fato acontecendo. Há mais de 20 anos, quando ele tentava provar ao então chefão Michael Eisner que poderia assumir o lugar de Frank Wells (morto num acidente de helicóptero), Katzenberg escreveu um famoso memorando e, dizem, deixou vazar... sobre todos os pontos que deveriam ser alvo da preocupação na admnistração do estúdio. Um dos pontos era abandonar o sistema de usar uma estrela para servir de chamariz para um filme. E convenhamos, estrelas como Tom Cruise, Julia Roberts e Nicole Kidman já não atraem multidões ao cinema. Quem resta? Will Smith? Johnny Depp?

Enfim, a jornalista Ana Maria Bahiana em seu blog cita o famoso memorando: Jeffrey Katzenberg, então presidente da Disney, previra num famoso memorando interno, 20 anos atrás, podemos ter chegado a um momento em que não é econômica ou criativamente vantajoso fazer filmes com estrelas. Bons conjuntos de elenco, atores sólidos mas não estelares, animação, efeitos, conceitos e idéias podem estar tomando o lugar outrora ocupado por astros de primeira grandeza como Julia Roberts (alguém aqui viu Watchmen pelo elenco? Conhece algum dos atores de Quem Quer Ser um Milionário? Preocupa-se com quem está vestindo a malha do Homem Aranha?).

Voltar



Este site está sob a licença Creative Commons, exceto aonde explicitamente descrito.