Buscar
cheap jordans|wholesale air max|wholesale jordans|wholesale jewelry

Colunas

Matérias Anteriores

Colunas

Créditos devidos a quem merece

Créditos devidos a quem merece

por Celbi Pegoraro

Uma das grandes pérolas repetidas é que Walt Disney centralizava tudo e seus artistas não podiam tirar o seu holofote. Até certo ponto isso é válido. Enquanto viveu, todo filme inscrito no Oscar (ou outra premiação) que ganhasse era automaticamente dado ao produtor Walt Disney. Mas seus artistas do estúdio de animação nunca ficaram sem o devido crédito. Basta assistir qualquer filme do começo ao fim.

Nos quadrinhos a coisa foi um pouco diferente. Os quadrinhistas não tinham o crédito, mas até pela força de vontade dos fãs que reconhecem os traços dos seus artistas preferidos, a prática de creditar passou a ser corrente. No Brasil, a Editora Abril publica os créditos das histórias em quadrinhos Disney publicadas (roteiro, desenho, tradução, cor).

Fora o grande esforço de pesquisa de inúmeros colaboradores do mundo todo no projeto Inducks, que localizam, identificam e listam (sem receber nada por isso, diga-se de passagem) os créditos - no Brasil um trabalho hercúleo de Arthur Faria Jr. e Fernando Ventura, que é aproveitado inúmeras vezes pela editora Abril.

Dito isso, é com tristeza ver que os créditos completos não são publicados nos gibis da Turma da Mônica. Chega a dar nervoso as desculpas esfarrapadas para não publicá-los - "os leitores não querem saber disso!" ou "não interessa". É o típico pensamento provinciano em ação. O colega do portal R7, André Forastieri, escreveu recentemente um post sobre o tema. Vejamos:

...não é Maurício que escreve ou desenha as histórias assinadas por Maurício de Sousa em todos estes gibis que estão nas bancas. Mas você jamais saberia. As histórias não têm crédito para o roteirista, ilustradores, colorista etc. No final das revistas tem um crédito geral para Maurício de Sousa Produções, um amontoado de nomes que nada significam. Esta prática é antiquada.

Hoje, qualquer gibi de personagem licenciado no mundo inteiro tem seus créditos dados com clareza. Pegue um quadrinho do Homem Aranha, do Ben 10 ou um mangá do Pokémon e você saberá quem são os criadores daquela história específica, ainda que estes três personagens sejam propriedade de grandes corporações.

Voltei. O leitor que se vire se quiser saber sobre um determinado artista que, de algum modo, reconheça o estilo ao longo das publicações. É difícil e complicado, mas espero que não demore para que esse erro seja contornado. Turma da Mônica Jovem credita os roteiristas. Custa creditar toda a equipe? É um fator de importância histórica que muitos não consegue compreender. Será que as novas histórias em quadrinhos em parceria com a Tezuka productions serão creditadas?

Voltar



Este site está sob a licença Creative Commons, exceto aonde explicitamente descrito.